O SIGNIFICADO OCULTO DE KATY PERRY "HEY HEY HEY"

O vídeo de Katy Perry "Hey Hey Hey" é mais uma dica de como a indústria controla seus artistas - por meio da programação monarca. Aparentemente, o vídeo traz apenas referências a personagens históricos, como Joana d'Arc e a rainha Maria Antonieta. No entanto, quando analisamos os símbolos que acompanham o contexto, percebemos que a narrativa do vídeo conta uma outra história: a triste ilusão de uma escrava monarca que sonha em se libertar, porém o final é sempre o mesmo: o escravo LEIA O RESTANTE AQUI

,

O Significado Oculto de Childish Gambino "This Is America"

[ domingo, 20 de maio de 2018 | 0 comentários ]

"This Is America" claramente foi aprovado por essa geração, mas será que há mais no personagem interpretado por Donald Glover do que nossos olhos conseguem enxergar? Vamos analisar o simbolismo de "This Is America" e sua importância no clima social de hoje.

Depois de mais de 100 milhões de visualizações do YouTube em menos de uma semana e intensa atenção da mídia, é seguro dizer que "This Is America" alcançou o status invejável de "fenômeno cultural". Combinando imagens violentas com dança interpretativa, o vídeo transmite uma mensagem que é clara, mas ambígua; óbvia, mas enigmática. Ele espelha uma cultura popular que está em crise e um novo movimento do orgulho negro renascendo de um útero totalmente tóxico.

Diferentemente do clima social de hoje, o vídeo é tenso, amargo e pontuado por atos de violência sem sentido. Acontecendo dentro de um armazém abandonado, o vídeo celebra - mas também critica - a América negra em um mundo que se sente cada vez mais como um hospício claustrofóbico. A música, as letras e as imagens visuais do vídeo lidam com a dualidade. "This Is America" reflete sobre o que está errado na América de hoje enquanto perpetua isso; denuncia a violência sem sentido enquanto a normaliza; fala da América enquanto a renuncia.

No centro desse fenômeno cultural está Donald Glover, um artista multi-talentoso que é mais conhecido por seus vários papéis em programas de TV como "Community" e filmes como o próximo "Han Solo: Uma História Star Wars". As participações anteriores de Glover no mundo da música - sob o nome artístico de Childish Gambino - geraram uma resposta quase morna do mundo da música. Muitos críticos sentiram que sua entrega lírica não era convincente e que Glover era muito “Hollywood” para ser levado a sério como um rapper.

No entanto, é exatamente a experiência de Hollywood de Glover que dá à "This Is America" uma qualidade impressionante e inquietante. O personagem que ele interpreta - um homem sem camisa, com muita barba e um tanto desequilibrado é divertido, mas profundamente perturbador. Ele faz todos os tipos de movimentos legais de dança, ele canta todos os tipos de rimas legais - mas também mata pessoas. Seu próprio povo.

Na verdade, é o talento da atuação de Glover que dá ao vídeo a qualidade que faz chamar a atenção. Tudo no vídeo é precisamente coreografado, até as expressões faciais de Glover. Por esse motivo, os espectadores rapidamente entendem que há uma "distância" entre Donald Glover e o papel que ele desempenha em "This is America". As emoções retratadas não são naturais e genuínas, são teatrais. Glover está desempenhando outro papel. Mas que papel ele está realmente fazendo?

Desde o seu lançamento, o vídeo esteve sujeito a intermináveis ​​interpretações. Glover está desempenhando o papel - como muitos já teorizaram - da própria América? Embora as pessoas por trás do vídeo tenham se recusado a explicar o significado do vídeo, um dos produtores do clipe, Ibra Ake, disse à NPR:


"Não acho que somos tão cerebrais ou calculados quanto as pessoas pensam. Nosso objetivo é normalizar a negritude”.


De fato, o vídeo normaliza algumas imagens e conceitos. Embora vários comentaristas tenham atribuído todos os tipos de significados a cada detalhe encontrado no vídeo, eles acabaram não vendo as mensagens mais óbvias. E se a verdade fosse mais simples? E se Glover incorporasse uma versão caricatural do que ele realmente é: um artista? Mais precisamente, um artista que pertence aos altos poderes e que é usado para atrapalhar e desestabilizar a América negra. Vamos ver o vídeo.

Esta é a América?

O vídeo começa com um homem negro pegando um violão e cantando uma melodia feliz e esperançosa.


Nós só queremos festejar
Festa só para você
Nós apenas queremos o dinheiro
Dinheiro só para você
Eu sei que você quer festejar
Festa só para mim
Garota, você me faz dançar (sim, garota, você me faz dançar)
Dance e agite o frame


Enquanto o homem toca violão, Gambino fica parado ao fundo de costas.

Quando a câmera volta para ele, seu violão desaparece e ele está encapuzado. Ele está prestes a ser executado.

Esta foto de Gambino atirando em um negro encapuzado na cabeça tornou-se
 um meme instantâneo. O fato de essa cena ter atingido um status quase icônico
 na cultura pop é um reflexo bastante triste da cultura da morte atual.

A posição estranhamente contorcida de Gambino é reminiscente das representações clássicas de Jim Crow.

Jim Crow era um personagem negro estereotipado
 interpretado por um ator branco com o rosto pintado. 
O personagem foi associado à segregação
 institucional nos Estados Unidos.

Jim Crow era um artista teatral “negro” que perpetuava estereótipos destrutivos para os negros. Não ao contrário do personagem de Gambino.

Uma vez que Gambino atira no homem na cabeça, o humor muda drasticamente. A música de alegre muda para uma batida agitada, pesada e quase nauseante, como diz Gambino: “Esta é a América”.

Após o tiroteio, um garoto reverentemente recebe a arma de
 Gambino em um pano vermelho. Como visto nos artigos anteriores, o vermelho
 é frequentemente usado como um símbolo de sacrifício. Todo o assassinato
 teve um sentimento ritualístico.

Ao atirar no cantor negro, Gambino mata um elemento puro e saudável da cultura negra e o substitui por um pastiche de rap moderno, repleto de versos clichés e vários chavões.

Enquanto recita esses novos versos, Gambino sorri de forma maníaca e 
dança como se nada tivesse acontecido enquanto o corpo do guitarrista 
executado é arrastado por algumas crianças. O entretenimento ruim
 substitui o entretenimento saudável.

Embora muitos percebam que o personagem de Gambino é uma encarnação da própria América, o fato é que o vídeo descreve abertamente o conceito de "violência negra sobre o negro”. E, embora o verso do rap possa ser interpretado como uma crítica ao "rap gangsta", ele também perpetua exatamente isso.

O segundo refrão é realizado por um coral gospel. Mais uma vez, Gambino dá um fim abrupto nos cantos animados e alegres do coro.

Gambino atira em todo o coral com um fuzil Kalashnikov.

Muitos interpretaram essa cena como uma referência ao tiroteio em massa de uma igreja pelo supremacista branco Dylan Roof. Embora essa seja uma possibilidade, há mais nessa cena chocante. 

Mais uma vez, Gambino é quem atira no coral, da mesma maneira indiferente que ele atirou na cabeça do cara com um violão. Mais uma vez, testemunhamos a violenta queda de uma parte saudável da cultura negra. Ao longo da história da América, as igrejas têm sido a pedra angular das comunidades negras, servindo como um encontro semanal de pessoas locais compartilhando valores comuns. Esta profunda mistura de espiritualidade e comunidade levou muitos líderes da igreja a se tornarem alguns dos líderes mais influentes da América negra.

Ao atirar no coral, Gambino - uma celebridade negra que faz parte do sistema de entretenimento de elite - simbolicamente derruba um pilar da comunidade negra, enquanto canta, mais uma vez, "This is America". Há algo insidiosamente perverso na cena do coral. Sonoramente, quando a filmagem ocorre, a música muda de vozes agudas para uma batida grave, que é uma experiência auditiva um tanto satisfatória. Portanto, aqueles que assistem ao vídeo repetidamente antecipam o tiroteio e, inconscientemente, acabam gostando dele.

Após o tiroteio em massa, uma criança novamente pega a arma reverentemente 
dentro de um pano vermelho. Outro sacrifício. Gambino sai impune enquanto as
 pessoas correm para a cena. O crime provavelmente será atribuído a outra pessoa.

Após o tiroteio em massa, um motim acontece atrás de Gambino, visto que pessoas correm e carros se incendeiam. O segundo verso continua com clichês de rap, aludindo sucessivamente a roupas de grife, ganhar dinheiro com o tráfico de drogas e atirar nos inimigos.

Durante o segundo verso, Gambino dança com crianças de escola, 
ignorando completamente os problemas que acontecem ao seu redor. 

Assim, a mesma pessoa que atirou no coral da igreja (e saiu impune) agora distrai os espectadores com movimentos de dança e versos de rap modernos. Crianças em idade escolar dançam em torno dele porque as celebridades de propriedade de elite são muito influentes sobre os jovens.

Enquanto Gambino e as crianças dançam, 
um cavaleiro com capuz cavalga ao fundo.

Enquanto Gambino distrai os estudantes e os telespectadores com movimentos de dança, todos ignoram o cavaleiro, prenunciando guerra e morte.

Depois do caos, Gambino acende um baseado e começa a dançar.

Gambino dança rodeado de carros antigos.

À esquerda, está o cara com o violão que levou um tiro na cabeça no começo do vídeo, aparentemente ainda vivo, apesar de encapuzado. Embora Gambino (representando a indústria e seus peões) tenha assassinado esse símbolo saudável da América negra no início do vídeo, essa influência às vezes é necessária, mas somente se for simbolicamente encapuzada e sujeita às regras da elite.

A garota à direita é a SZA, uma nova favorita da indústria. Fato interessante: Tanto Donald Glover quanto SZA estiveram no Met Gala de 2018, que foi uma reunião da indústria de elite.

Glover e SZA no Met Gala - um evento 
de moda bizarro e altamente simbólico.

No final do vídeo, Glover foge quando uma 
multidão de pessoas irritadas o persegue.

Por que Gambino está tão assustado e por que essas pessoas enfurecidas acabam o perseguindo? É esse o destino daqueles que se vendem para a indústria e acabam indo contra o seu próprio povo? Porque, como vemos continuamente, uma vez que a indústria usa e abusa deles, ela também geralmente se livra deles.

Conclusão

"This Is America" tem o mérito de desencadear o debate e incitar a reflexão. O intenso uso do simbolismo pelo vídeo, combinado com uma conclusão em aberto, levou a uma infinidade de interpretações e até uma busca total por "detalhes ocultos".

No entanto, a mensagem principal do vídeo não está oculta; está bem na nossa cara. Na verdade, é tão intrínseca que alguns sentem a necessidade de atribuir referências obscuras a suas cenas mais perturbadoras para racionalizá-las.

Embora muitos teorizem que Gambino incorpora a América como um todo, o estranho personagem sem camisa estrelando o vídeo é claramente um artista. Desde a referência a Jim Crow até a dança e o rap, o personagem é profundo na cultura negra, sendo prejudicial ao seu próprio povo. Ele simbolicamente derruba elementos profundamente arraigados do folclore e da espiritualidade para produzir uma nova cultura baseada em valores vãos, materialistas e autodestrutivos.

Por esta razão, é preciso ter cuidado com as celebridades que alegam estar "acordadas" enquanto estão sob contrato com grandes gravadoras que são de propriedade dos mais poderosos conglomerados do mundo. Suas mensagens são artificiais, sua liberdade artística é limitada e, se algum tipo de crítica social é permitida, é porque serve aos interesses daqueles que assinam seus contracheques. Agora, tudo se resume à divisão: divisão entre raças, sexos e inclinações políticas. Dividir e conquistar ainda é uma estratégia válida. Muitos daqueles que alegam estar "despertados" são, na verdade, propriedade daqueles que estão pensando em colocá-lo para dormir... enquanto ao mesmo tempo afirmam "Esta é a América".

Fonte: The Vigilant Citizen

Veja Mais


Imagens Simbólicas (março & abril/18)

[ segunda-feira, 30 de abril de 2018 | 4 comentários ]

Cardi B é mais uma artista da indústria da música Illuminati que tem feito 
bastante sucesso nos últimos meses. Assim como outros peões, a rapper adora 
exibir o sinal do "chifre" com a mão - já virou sua marca registrada.

Ela também curte fazer o sinal 666. 
Esta imagem foi postada em seu Instagram.

Na capa de seu primeiro álbum "Invasion of Privacy", Cardi B 
está vestindo uma roupa com estampa quadriculada, um padrão
 frequentemente usado em vídeos de iniciação oculta.

A revista The New York Times Magazine fez uma matéria sobre 
ela e, na capa, uma pena "acidentalmente" cobre seu olho esquerdo.

Mas no mesmo artigo dessa revista acima, vemos King Krule 
escondendo "um olho", mostrando que a The New York Times
 Magazine não faz as coisas acidentalmente.

Para confirmar, nesse mesmo artigo, Gucci Mane também
 aparece fazendo a mesma referência. Não é acidente.

Assim como vários peões Illuminati, 
Cardi B também foi capa da revista i-D.

Christina Aguilera está de volta e mostra que ainda 
precisa fazer o sinal do "um olho" para continuar relevante.

Jay-Z e Beyoncé decidiram fazer mais uma 
turnê conjunta e adivinha: a imagem promocional
 tinha que ter o sinal do "um olho".

Nesta outra imagem promocional, eles estão numa moto com 
longos chifres sobre o guidão. Será que é porque Baphomet é 
o veículo que tem os guiado?

A performance no Coachella de Beyoncé foi altamente simbólica. Como de
 costume, a mídia a elogiou como uma espécie de "deusa viva", enquanto falava
 superficialmente sobre o significado de sua performance. Por mais de uma década,
 Beyoncé tem sido usada pela elite oculta para promover sua agenda e isso não parou
agora. A elite está procurando criar um movimento 'Black Power' superficial, movido
 por Hollywood, para criar divisão racial, e Beyoncé está sendo usada como uma espécie 
de líder carismática. Nesta foto, ela usa uma touca inspirada em Nefertiti (uma rainha
 egípcia antiga). As garotas atrás dela usam óculos escuros e boinas negras - o estilo 
de marca registrada das Panteras Negras nos anos 1970. No entanto, esses Panteras 
Negras de 2018 não são revolucionárias - elas são fantoches dançando em um festival 
de música de Hollywood. Toda a imagem revolucionária negra foi cooptada pela 
elite oculta. Alguns podem dizer: "Mano, você está errado, Bey está lutando 
pelo povo!". Confira então a próxima imagem, "mano".

Algumas das roupas de Beyoncé no Coachella (criadas pela marca de luxo francesa 
Balmain) exibiam esse brasão feito sob medida. Os símbolos Nefertiti e Pantera Negra
referem-se ao status "real" de Beyoncé na indústria e como ela é usada na atual agenda 
da divisão racial. No entanto, acima deste brasão, há símbolos que confirmam quem 
realmente possui a "Queen B." O símbolo do Olho de Hórus dentro de um triângulo
 NÃO É egípcio. É uma criação do Ocultismo Ocidental.

O símbolo específico do Olho de Horus dentro de um triângulo está associado 
ao proeminente ocultista Aleister Crowley, fundador da sociedade secreta O.T.O - que
 ainda é poderosa em Hollywood. As capas da maioria de seus livros apresentam esse 
símbolo. Eles também frequentemente apresentam o símbolo do sol alado (veja a capa 
do livro à direita) que representa a “ascensão à divindade”. Por esta razão, ele é 
frequentemente encontrado na entrada de templos ocultos. Em suma, o brasão 
refere-se a ela sendo elevada ao nível de "rainha" ou "divindade", mas
 que permanece "sob a asa" da elite oculta.

A capa do novo álbum de Shawn Mendes mostra 
metade de seu rosto sendo separado. Simbolismo MK.

Travis Scott e Kanye West (ambos sob o domínio das Kardashians) lançaram um
 single chamado "Watch". Na arte, um globo ocular parece cair de um crânio. Apenas
 mais uma referência ao um olho. A letra de Kanye inclui este verso: "Um ano é Illuminati, 
no próximo ano é o Lugar Afundado, eles não querem que eu mude...". Sim Kanye, 
aqueles que entram no sistema Illuminati geralmente acabam no Lugar Afundado.

Enquanto isso, Killy Jenner, a namorada de Travis 
Scott, aparece escondendo um olho em ensaios de revista.

Rihanna nunca se esquece também...

 Charlie Heaton, da série "Stranger 
Things" em ensaio para a revista Flaunt.

Aqui, ele está ajoelhado em torno de pessoas
 encapuzadas de vermelho. Submissão e iniciação?

Anúncio cancelando o terceiro dia do festival 
Lollapalooza na Argentina. Até isso teve que ter simbolismo.

Quando Kate Middleton apresentou seu novo bebê para o mundo, ela estava usando 
uma réplica do vestido usado por Mia Farrow no filme "O Bebê de Rosemary". Dirigido
 pelo molestador de crianças Roman Polanski, o filme é sobre uma mulher que é drogada 
controlada por um grupo de bruxas, engravidada pelo próprio Satanás durante um
 ritual e forçada a dar à luz o anticristo. (Leia o artigo sobre "O Bebê de Rosemary"
 para entender como o filme está profundamente associado à elite oculta). Por
 que Kate está usando esse vestido enquanto apresenta seu novo bebê?

,

Será que Kanye West está Mesmo "Acordado"?

| 4 comentários ]

Dezoito meses depois de ter sido algemado, internado e colocado sob “avaliação psiquiátrica”, Kanye West agora diz que está fora do "lugar afundado”. Sua escolha de palavras é bastante reveladora.

Este não é o primeiro artigo sobre Kanye West. Ele é mencionado aqui desde 2010 e isso já faz um bom tempo. Para ilustrar um pouco, naquela época, o Obama estava apenas começando seu primeiro de dois mandatos na presidência.

Oito anos depois - pouco depois de Trump ser eleito - a vida de Kanye piorou. Em novembro de 2017, ele foi enviado à força para o Ronald Reagan UCLA Medical Center “para sua própria saúde e segurança” e permaneceu lá por 10 dias. Após sua saída, Kanye fez uma longa pausa nas funções profissionais, e os comentários sobre sua saúde mental não eram bons. De fato, quase quatro meses depois de sua hospitalização, pessoas próximas a ele relataram que ele ainda estava sofrendo perda de memória.

O que exatamente aconteceu durante a misteriosa estadia de Kanye no hospital? Que tipo de tratamento pode causar perda de memória por vários meses?

Esses tipos de sintomas são frequentemente o resultado de um trauma intenso. Kanye West foi submetido à “terapia” do estilo MK-ULTRA? A principal ferramenta do controle mental baseado no trauma é a terapia de eletrochoque e o principal efeito colateral da terapia de eletrochoque é a perda de memória.


“A perda de memória é o principal efeito colateral associado ao tratamento ECT. A maioria das pessoas experimenta o que é chamado de amnésia retrógrada, que é uma perda de memória de eventos que vai até o tratamento. A perda de memória de algumas pessoas é maior e maior com o ECT. Alguns têm dificuldade em recordar eventos que ocorreram durante as semanas que antecederam o tratamento ou as semanas após o tratamento. Outros perdem lembranças de eventos e experiências em seu passado.

A perda de memória geralmente melhora dentro de algumas semanas após o tratamento com ECT. Tal como acontece com medicamentos psiquiátricos, nenhum profissional ou médico pode dizer-lhe com certeza que tipo de perda de memória você vai ter, mas praticamente todos os pacientes experimentam alguma perda de memória. Às vezes a perda de memória em alguns pacientes é permanente".

– PsychCentral, Risks of Electroconvulsive Therapy (ECT)


Como afirmado em artigos anteriores, Britney Spears e Amanda Bynes também foram levadas para o UCLA em “internação psiquiátrica” após seu colapso mental. E, infelizmente, as duas nunca voltaram de verdade daquele lugar. Quantas pessoas têm falado sobre os "olhos mortos" de Britney Spear nos últimos anos?

Após sua hospitalização, Kanye apareceu em público com cabelos descoloridos.

Os escravos MK são frequentemente identificados com cabelos loiros.

Kanye então desapareceu completamente da visão pública por mais de 18 meses. Agora, em suas próprias palavras, Kanye está fora do "lugar afundado".

O Lugar Afundado

Kanye recentemente ressurgiu nas mídias sociais anunciando todos os tipos de projetos musicais e empreendimentos comerciais. Ele também professou seu amor por Donald Trump (o que ele também havia feito antes de ser hospitalizado).

Em 25 de abril, Kanye twittou esta foto dele usando um chapéu MAGA (Make 
America Great Again) com os magnatas da indústria musical Lucian Grainge (CEO
 da Universal Music Group) e Lyor Cohen (chefe global de música do YouTube).

Ele também menciona estar fora do "lugar afundado”.

"E estou bem fora do lugar afundado. E não estou mais com medo. 
Não estou com medo da mídia. Não estou com medo do passado e estou
 otimista sobre o futuro. Este tweet é sobre amor e não medo."

"Mais tweets do lugar afundado".

"Isso se parece com o lugar afundado?".

A expressão "sunken place" (lugar afundado) vem do filme de 2017 "Corra!" e refere-se ao estado de dissociação do personagem principal após ser hipnotizado por Missy. Aqui está uma das cenas do "lugar afundado".


Como você pode ver, a cena combina gatilhos hipnóticos (colher no copo), elementos de programação neurolinguística e referências a traumas de infância que faz Chris ficar paralisado para depois mergulhar numa dissociação completa.

Esses são todos conceitos relacionados ao controle mental monarca. O fato de Kanye se referir constantemente ao “lugar afundado” sugere o que realmente aconteceu durante sua hospitalização e os meses que se seguiram.

Alguns dias depois de seus tweets em lugares afundados, Kanye lançou a música "Kanye vs the People", onde ele diz esses versos:


“Eu estava no lugar afundado e depois encontrei o novo eu”


O “novo eu” de Kanye aparentemente inclui se associar com comentaristas conservadores como Candace Owens e abraçar completamente seu amor por Trump, a quem ele chama de “seu irmão”. Uma linha da música acima diz:


"Veja, esse é o problema com essa maldita nação
Todos os negros deveriam ser democratas, cara
Nós não saímos da plantação”


Sem precisar dizer que tudo isso deixou muita gente com raiva, especialmente celebridades negras. A música em si apresenta o rapper T.I. que faz o papel do "povo" que está com raiva de Kanye. E ele dá um aviso para Kanye:


“O que você está disposto a perder para seu ponto ser provado?
Essa merda é teimosa, egoísta, insistente, até para você”


Mais tarde, T.I. dá a Kanye outro aviso:


É por isso que é importante saber em que direção você está indo agora
Porque tudo o que você construiu pode ser destruído e derrubado


Kanye recebeu avisos de outras pessoas também.

Contra-ataque Severo

Como esperado, muitas pessoas não concordaram com o apoio de Kanye a Trump. Kanye twittou um texto de John Legend pedindo que ele tirasse aquele chapéu MAGA.


Outras celebridades foram um pouco menos diplomáticas. Por exemplo, Snoop Dogg disse a Kanye para “sair dessa” sob uma ameaça velada de "Corra!". Em outras palavras, ele seria mandado de volta ao "lugar afundado".


O rapper Daz Dillinger postou um vídeo pedindo aos membros da gangue Crips para "f**** com Kanye" e "chutar seu traseiro".

Estranheza Severa 

Enquanto isso, Kanye está postando dezenas de tweets por dia e postando coisas bizarras por todo lado.

Primeiro, ele twittou que Emma Gonzalez - a sobrevivente do Parkland - era sua "heroína" e até raspou a cabeça para homenageá-la.

Os escravos MK às vezes sentem o desejo de raspar suas cabeças.


Kanye também lançou uma música chamada "Lift Yourself" que consiste numa batida instrumental que dura alguns minutos e termina com uma estrofe sem sentido que diz:


Poopy-di scoop
Scoop-diddy-whoop
Whoop-di-scoop-di-poop
Poop-di-scoopty   


Por último, Kanye anunciou no Twitter que usaria uma foto do cirurgião plástico que realizou a cirurgia da mãe antes de morrer.


Donda West morreu em novembro de 2007, após uma cirurgia plástica realizada pelo Dr. Jan Adams. O relatório do legista, embora incapaz de determinar a “maneira de morte” exata, encontrou tanto o vômito quanto o “uso de medicação para dor” como fatores contribuintes. Embora Adams não tenha sido acusado pelo legista, ele levou a culpa por Kanye e pelos seus amigos.

Alguns teorizaram que a morte da mãe de Kanye - que ocorreu em circunstâncias bizarras e quando Kanye alcançava o estrelato - poderia ter sido um "sacrifício da indústria". O fato de Kanye voltar a esse evento traumático, colocando o cirurgião na linha de frente de tudo isso, é revelador.

Dr. Adams enviou uma carta de cessar e desistir para Kanye porque... bem... isso não é uma boa publicidade.

Conclusão

O que pensar de tudo isso que está acontecendo com Kanye? Ele está trollando o mundo? É tudo uma publicidade? Ele perdeu a cabeça? Ele está mais consciente do que nunca? Alguém poderia responder sim e não a todas essas perguntas e ainda estar correto.

Como muitas outras celebridades antes dele, Kanye é uma mente brilhante forçada a evoluir no ambiente tóxico de Hollywood. No meu artigo de 2015 sobre Lamar Odom - que é casado com outra Kardashian - escrevi:


“Quando você se envolve com uma família que é controlada pela elite oculta, coisas ruins acontecem muitas vezes. Cuidado, Kanye."


Alguns anos depois deste artigo, Kanye encontra-se no fundo do "lugar afundado". No entanto, parece estar fazendo grandes esforços para sair dele, mas será muito tarde? Os tratamentos estragaram tudo de forma irreparável? Ele está tentando se libertar e ir contra a corrente? Ou, pelo contrário, ele está agora sob rígido controle? Ele é agora a celebridade MK "escolhida" que tem que passar por uma série de eventos bizarros e humilhantes para a elite?

O retorno de Kanye é uma história contínua. Embora ele costumasse ser um queridinho da indústria, ele agora está atraindo o ódio da maior parte do setor. Espero que ele não seja enviado de volta ao "lugar afundado".

Fonte: The Vigilant Citizen

Veja Mais
Kanye West é Algemado, Hospitalizado e está Sob "Avaliação Psiquiátrica"
Lamar Odom é Encontrado Inconsciente em Bordel, Agora Luta pela Vida


,

Allison Mack: Recrutadora de Escravas Sexuais com Laços com a Elite Oculta

[ domingo, 29 de abril de 2018 | 1 comentários ]

A atriz de Smallville, Allison Mack, foi presa na semana passada sob a acusação de tráfico sexual pela seita de controle mental NXIVM. Veja como ela está conectada com o mundo doentio da elite oculta.


A segunda no comando dessa organização é a atriz de TV Allison Mack, que usou seu status de celebridade para atrair mulheres para a seita. Os escravos seriam então submetidos a rituais dolorosos, humilhantes e traumáticos, destinados a destruí-los para serem reprogramados. Técnicas típicas de MKULTRA.


“Cada mulher era orientada a se despir e debruçar sobre uma mesa de massagem, enquanto outras três prendiam as pernas e os ombros. De acordo com uma delas, seu "mestre", um  alto funcionário da NXIVM chamado Lauren Salzman, instruía-as a dizer: "Mestre, por favor, marque-me, seria uma honra".

Uma médica passou a usar um dispositivo de cauterização para marcar um símbolo de duas polegadas um pouco abaixo do quadril de cada mulher, um procedimento que levou de 20 a 30 minutos. Durante horas, gritos abafados e o cheiro de tecido em chamas encheram a sala. 

– NY Times, Inside a Secretive Group Where Women Are Branded


Allison Mack era parte do processo e garantia que os escravos seguissem uma dieta rigorosa. A advogada norte-americana Moira Penza disse:


 "A senhorita Mack era um dos principais membros de um esquema altamente organizado que foi projetado para fornecer sexo a [Raniere]. Sob o disfarce de empoderamento feminino, ela fez as mulheres passar fome até que elas se encaixassem no ideal feminino de seu co-réu.”


Em termos de controle mental, Allison Mack era a "Grand Dame" - a figura “maternal” que ajudava o manipulador na programação. Como na maioria dos sistemas de controle mental, Mack também era uma escrava.


"Mack é acusada de atuar como principal "mestre" para dezenas de "escravas". Documentos judiciais alegam que ela já se comprometeu a ser "escrava" de Raniere para o resto de sua vida.

– VIce, Allison Mack Is Being Released on $5 Million Bail


Desde a prisão de Mack, surgiram alguns detalhes perturbadores sobre suas atividades de recrutamento e suas conexões com a elite oculta. Aqui estão alguns deles.

Ela tentou recrutar Emma Watson

No início de 2016, Allison Mack enviou vários tweets para Emma Watson para que ela se juntasse a um “incrível movimento de mulheres”.


 Watson nunca respondeu.

Ela postou Uma Foto de Marina Abramovic

Em 23 de janeiro de 2018, Allison twittou uma foto da ocultista Marina Abramovic. Sem comentários. Apenas a foto.


Marina Abramovic foi mencionada várias vezes neste site, pois ela é uma ocultista poderosa e influente que está conectada com os mais altos níveis de política e entretenimento. Ela é constantemente celebrada na mídia de massa, embora tudo sobre ela cheira a satanismo, pedofilia e canibalismo.

Segurando chifres = Canalizando poder ocultista satânico.

Marina Abramovic organizou vários eventos de “canibalismo
 falso” onde convidados ricos, poderosos e famosos fingiam estar 
comendo seres humanos banhados de sangue.

Em 2016, descobriu-se que ela organizou rituais chamados “spirit cooking” para pessoas poderosas como John Podesta.

Um print de um vídeo do "Spirit Cooking".

Marina na capa de duas revistas separadas, onde ela 
está em uma posição de poder e controle sobre crianças.

Então Allison Mack postou uma foto dessa pessoa enquanto defendia Keith Raniere, que é acusado de “repetido abuso” em garotas de apenas 12 anos de idade. E ainda há conexões mais perturbadoras.

In Lak 'Ech

Allison Mack é destaque no site Keith Raniere Conversations, onde ela se apresenta como a "melhor treinadora" da academia de arte privada de Raniere. Na parte inferior dessa página há um link para o In Lak 'Ech - um “movimento” mexicano que faz parte da organização tentacular de Raniere. No site do In Lak 'Ech está escrito:


Estamos à procura de homens e mulheres comprometidos com o México que querem agir e aderir a esta iniciativa.


Não ao contrário da NXVIM, esse "movimento" é bem provável ser mais uma farsa usada para propósitos sinistros. Para provar o que digo, basta olhar para o logo.


Agora, aqui está um arquivo do FBI descrevendo símbolos usados por pedófilos.


Você decide se o logo dessa organização - criada por um abusador de crianças conhecido - é produto de coincidência.

Mack é Amiga dos Herdeiros da Família de Elite Bronfman

A NXVIM é financiada principalmente pela fortuna da família Bronfman. Como afirmado no artigo da seita NXIVM:


Sara e Clare Bronfman são as filhas do bilionário Edgar Bronfman, que era o presidente do Seagram (a maior destilaria de bebidas alcoólicas do mundo), presidente do Congresso Mundial Judaico e um membro proeminente do grupo Bilderberg. Eles são as herdeiras de um império global que ainda é extremamente influente no mundo de hoje.


Mack muitas vezes menciona e retuíta Sara Bronfman. Ambos estão no topo da pirâmide da NXVIM, embora sejam escravas também.


Desde as prisões de Raniere e Mack, Sara Bronfman supostamente assumiu a NXVIM e está sob o comando dos escravos remanescentes no complexo mexicano. Allison Mack está agora solta sob uma fiança de US$ 5 milhões. Provavelmente financiado pelo dinheiro dos Bronfman.

Não é preciso muita pesquisa para ligar os pontos que ligam a elite oculta às suas atividades nefastas. Os fatos e os símbolos estão todos lá, olhando bem para nossa cara. Embora a NXVIM aparentemente esteja diminuindo, existem organizações muito maiores operando em uma escala muito maior. É hora de jogar uma luz sobre elas também.

Fonte: The Vigilant Citizen

Veja Mais